Cientistas americanos desenvolveram uma nova técnica, chamada de skin gun, que se utiliza de spray de células do próprio paciente sobre a queimadura, ajudando na regeneração da pele e reduzindo drasticamente o tempo de recuperação. A “arma” está em desenvolvimento desde 2008 e já foi utilizada com sucesso em mais de dez de pacientes.